[Resenha] Luta Comigo - Série With me in Seattle, livro 2 - Kristen Proby - Editora Charme

Jules Montgomery está muito ocupada e satisfeita com sua vida para se preocupar com homens, especialmente um como Nate McKenna. Crescer no meio de quatro irmãos lhe ensinou que o mais sensato é ficar longe de homens sexy, tatuados e motoqueiros. Principalmente, se ele for seu chefe. Após participarem de um jantar incrível com os colegas de trabalho, ele violou a política de não confraternização... entre outras coisas, e isso não acontecerá novamente. Jules não vai arriscar sua carreira em troca de sexo alucinante, independente do quanto seu corpo e coração digam o contrário.
Nate McKenna não dá a mínima para a política de não confraternização. Ele quer Jules e vai tê-la. As regras que sejam modificadas, ou que se danem. Ele não é o tipo de homem que entra numa briga para perder, e Jules Montgomery está prestes a descobrir como ele reage ao ser ignorado após a melhor noite de sexo que já teve. Ela pode lutar o quanto quiser, mas ele fará de tudo para ficarem juntos.
Luta Comigo é o segundo romance da série With Me In Seattle.
                     Skoob 🃁 Goodreads 🃁 Saraiva 🃁 Loja Charme 🃑 Amazon

Oi, gente!
Quem é fã de lutador? E de motoqueiro?
Disse sim para os dois? Então você vai adorar o Nate McKenna.
Quem se identifica com a mocinha dona de si, independente, super decidida e louca por sapatos? Ah, Elen, precisa perguntar? Haha
Se você disse sim para as perguntas acima vamos parar de enrolação, não é mesmo? Se achegue mais e venha conhecer Jules Montgomery e Nate McKenna.
Ah, espera! Para tudo! Tenho que dar um aviso. Nesta resenha pode conter spoiler do primeiro livro da série, então, se você não gosta, acho melhor parar por aqui e ir correndo ler Fica Comigo (Resenha aqui).

Jules vê a vida da sua melhor amiga dar um giro de 180 graus, pois, agora ela estava casada e com um bebê a caminho.  Ela podia observar  essa mudança na sua vida também, só que ao invés de ser na vida amorosa, era na profissional.
Ela tinha transado com o seu chefe e fugido no meio da noite.  Agora, mesmo depois de meses, isso ainda a atormentava por causa da política de não confraternização entre os colaboradores da empresa em que trabalhavam, então, se alguém descobrisse, ela estaria perdida. Tudo que tinha que fazer era manter-se indiferente e distante do corpo dele.
Nate, no entanto, não estava nem um pouco de acordo com isso, na verdade, ele estava cagando e andando para qualquer política da empresa. A única coisa que importava mesmo era  a Jules, por isso a chamou para passar o final de semana com ele na sua casa.
A reação dela foi do tipo: “— Você está louco? Quer me fazer perder o emprego?!”
Não, ele não queria, por isso sugeriu que fosse tudo debaixo dos panos, se isso a deixava mais confiante. Aí lá vai a louca da Jules ficar um final de semana inteiro com seu chefe gostosão com pinta de playboy.
A intenção era conhecerem um ao outro. Claro que em um final de semana não dá para se conhecer ninguém, né gente? Mas, pelo menos, desperta a vontade, né non?
E assim segue a história, Nate e Jules lutando contra os desafios que os impedem de ficar juntos.

Eu confesso que esse é o terceiro favorito da série. A Jules é a dualidade em pessoa. Não é por ser  a caçulinha dos Montgomery que ela é mais fraca, muito pelo contrário, é tão forte e obstinada quanto os seus irmãos. O Nate, aaah, o Nate é uma coisa, gente. Uma coisa que nem sei dizer, ele é muito apaixonante e a forma com que ele luta pelo amor da Julianne é muito fofis, muito amorzinho. Não se engane pela cara de mau que ele faz. Haha
A gente já percebe uma diferença na escrita da autora nesse livro, porém, nada muito profundo. O que posso destacar também, e em CAIXA ALTA, é a FAMÍLIA.  Uma família unida, que se ama, que luta pelos seus, protegem uns aos outros, e, quando estão juntos, explodem qualquer fofuromêtro.
O livro é lindo e o padrão Charme está garantido. Está tudo muito mimoso.
Espero que tenham gostado.
Beijos e até a próxima! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário