Maratona Setembro Nacional - Entrevista com Lani Queiroz


Oi, gente!!! Como vocês já sabem está rolando a Maratona Setembro Nacional, onde vamos divulgar nossos autores nacionais trazendo durante esse mês resenhas, tags e divulgações. Hoje vocês vão conhecer um pouquinho da Lani Queiroz, autora de duas trilogias que faz sucesso entre o gênero erótico, que respondeu algumas perguntinhas feitas pela Tati Petraccone do blog Viajando entre Citações
Lani Queiroz é professora e uma leitora ávida desde os dez anos de idade. Adora viajar na leitura, principalmente de romances. Começou a escrever contos e histórias aos treze anos, mas manteve isso guardado para si e alguns poucos amigos. Sempre teve vontade de publicar seus trabalhos, mas o medo do desconhecido a reteve. Bem, até maio de 2014, quando descobriu o site canadense Wattpad e começou a postar suas histórias. A aceitação foi além do esperado e acabou recebendo convites para publicação. 


1. Olá Lani, tudo bem? Primeiro quero agradecer por aceitar responder algumas perguntinhas. Então para quem não te conhece ainda, quem é Lani Queiroz?

Lani Queiroz: Olá, Tatiana e seguidores do blog! Primeiramente, quero agradecer pelo convite e deixar meu abraço forte para vocês!

 Bom, sou uma apaixonada pela leitura e pela escrita. Nasci em Gonçalves Dias – MA. Será que o nome da cidade me influenciou? Rsrs. Casada, mãe de um casal de filhos, que são a razão de minha vida. Professora do Curso de Pedagogia na Universidade Federal do Tocantins, campus de Arraias, onde resido com meu marido e filhos desde 2011. Escrevo desde a adolescência, mas, sempre tive medo de mostrar isso. Apenas em 2014 consegui romper o medo e postei minha primeira série erótica no Wattpad: Príncipes Di Castellani, composta por três livros até o momento, Príncipe da Vingança, Príncipe da Luxúria e Príncipe da Perdição. 
 O sucesso foi grande e inesperado. Fiquei muito feliz com a recepção das leitoras. A partir daí, não parei mais. Estou atualmente escrevendo a Série Rock I’m Rio, uma série de roqueiros pra lá de quentes! Rsrs. A série é composta por quatro livros: Incontrolável, Irresistível, Inflamável e Inesquecível. Todos os meus livros podem ser encontrados na amazon e são best sellers, o que me deixa rachando de felicidade. Até o final do ano, teremos o primeiro desses roqueiros lançado pela editora Pandorga. Estou vivendo um momento muito especial em minha aventura pelo mundo literário. Gostaria de agradecer especialmente, e mandar um mega beijo para minhas lindas princesas roqueiras, que sempre estão junto comigo nos grupos do Facebook, WhatsApp, Wattpad, enfim, todas as redes sociais. Obrigada, lindonas! Mil Bjokass!

2. Como é escrever duas séries maravilhosas e ainda ser dona de casa, professora, mãe de dois filhos adolescentes?
Lani Queiroz: Ufa! Cansa só em pronunciar isso...rsrs. Mas, falando sério, nós, mulheres temos essa capacidade, de fazer mil coisas ao mesmo tempo. Sou uma pessoa muito ativa. Tenho muitos projetos e fico na pilha para concretizar o máximo que consigo. Não é fácil, porém, tenho o apoio da minha família. Quando estou muito pilhada, com prazos para cumprir em ambas as profissões, meu marido e filhos me dão aquela força e fica tudo bem. 

3. Você começou a escrever contos com treze anos, certo? Foi nesse momento que você percebeu que queria ser escritora? 
Lani Queiroz: Sim, comecei bem cedo. Acho que não nesse momento. Nessa fase, escrevia mais para mim mesma. Era um hobby. A vontade de ser uma escritora veio bem mais tarde. Eu entrava nas livrarias e sonhava (ainda sonho), em ver meus livros nas prateleiras. 

4. Seus personagens masculinos sempre tem um certo destaque na história, LEON, JAYDEN E DOMINIC são muito intensos e com pendências em seus relacionamentos amorosos. Como é o processo de desenvolvimento dos seus personagens masculinos? Se inspirou em alguém ou em alguma história que já viveu?
Lani Queiroz: É tudo fruto da minha imaginação mesmo, pasmem. Rsrs. O processo de construção é demorado, quando penso em um novo trabalho, já vou traçando um perfil de cada mocinho e mocinha. Em séries o trabalho é muito maior, porque temos que entrelaçar as histórias e é complicado. Mas, acho que tenho acertado até agora. Meus leitores amam os príncipes e roqueiros. Só tenho a agradecer.

5. Em outra conversa que tivemos, quando você ainda não tinha escrito a série Rock in Rio você me disse que não havia um personagem preferido entre LEON, JAYDEN E DOMINIC, e agora, incluindo LIAM e ELIJAH, algum se destacou de alguma forma diferente dos outros? 
Lani Queiroz: Humm, rsrs, pergunta difícil essa. Amo todos os meus bebês, cada um com sua personalidade. Mas, preciso admitir que Elijah, meu garoto da guitarra (Inflamável), foi o que mais me pegou de jeito. Custei a curar a ressaca da escrita dele e me focar no último livro da série, Inesquecível, que conta a história do baixista Collin.

6. Em suas histórias você mescla, romance, dramas, ação e destaca a importância da família. E isso faz com que seus livros tenha não só o erotismo, mais também outros elementos. Então, o que você gosta mais nas suas próprias histórias? Tem alguma cena que te marcou? 
Lani Queiroz: Sim, eu procuro oferecer mais do que cenas quentes em meus livros. Família para mim é a base de tudo, acho que isso está muito presente em minhas histórias. Ah, tem muitas cenas que me emocionaram e ainda emocionam quanto releio. O encontro de Leon com seus irmãos Dominic e Jayden apenas na idade adulta, mas, ainda assim criaram laços fortes de fraternidade, amor, isso é algo que me deixa sensível quando releio as interações deles. Com os roqueiros, há elementos assim também, a diferença é que os caras da banda DragonFly não são ligados pelo sangue, e sim, por uma grande e inquebrável amizade. Eles são leais uns com os outros até o fim, e claro, se provocam bastante, como roqueiros que são. Rsrs.

7. Em seus livros sempre tem muito erotismo, e infelizmente algumas pessoas ainda tem certo preconceito com esse estilo de história. Você já recebeu críticas pela a forma como escreve?
Lani Queiroz: Sim, tem muita gente que vai até a amazon e fala merda (desculpem o palavrão) sobre os livros. Não gostou, é muito simples: não leia. Críticas verdadeiras são sempre bem-vindas. Agora, a pessoa simplesmente detonar o trabalho do autor, aí não, né? Infelizmente, nem todos sabem fazer uma crítica responsável. Mas, enfim, estamos aí para o que der e vier!

8. As leitoras tem um carinho enorme por você, por você ser sempre uma carinhosa e simpática, como e que se sente com isso. 
Lani Queiroz: Me sinto muito feliz pelo carinho das minhas leitoras e procuro retribuir isso da melhor forma possível. Todos que me contatam pelas redes sociais, eu respondo. Amo conversar com elas e saber o que pensam sobre o meu trabalho. É o mínimo que posso fazer para essas meninas que me acolheram de forma tão especial. 

9. Infelizmente tudo tem um fim, quando os livros chegaram na reta final, qual a sensação de saber que acabou? 
Lani Queiroz: É um misto de alegria e tristeza. Choro litros! Dói muito me despedir dos meus bebês, mas, é a vida, né? Preciso deixá-los sair e ver o mundo.

RAPIDINHAS:
Uma pessoa: Minha mãe
Um lugar: minha casa
Um livro: Vou citar uma série de roqueiros que amoo! The Mighty Storm
Um escritor: Não tenho apenas um. Tem muitos que me influenciaram de alguma forma, mas vou citar Samantha Towle, autora da série acima. Amo a escrita dela!
Um desejo: ser feliz
Uma frase: “O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis.” (José de Alencar)

Lani, minha querida, muito obrigada por aceitar responder essa perguntas, te desejo todo sucesso do mundo. 
Beijinhos

Conheça as séries: 
Príncipes Di Castellani

Série Rock I’m Rio
Skoob: Incontrolável, Irresistível, Inflamável e Inesquecível (em breve)

Nenhum comentário:

Postar um comentário